6 (+3) Dicas Para Uma Internet Mais Segura

Dicas para uma Internet Segura

O Dia Internacional da Internet Segura, também conhecido como Safer Internet Day (SID), é uma iniciativa da rede conjunta Insafe-INHOPE. Este movimento surgiu com o objetivo de promover a utilização da internet de forma positiva, com as ações destinadas a todas as pessoas que utilizam o meio virtual. Principalmente as crianças que estão cada vez mais expostas a essa tecnologia e aos riscos desta rede mundial de comunicação.

Visto que, recentemente, a população brasileira ficou espantada – e um tanto assustada -, com o vazamento de dados de mais de 220 milhões de cidadãos, expondo informações confidenciais de milhões de pessoas, incluindo: CPF, escolaridade, informações sobre os CNPJs e veículos, dados financeiros (score de crédito, cheques sem fundo e renda, etc), entre outros. Este é um dos maiores casos de crime cibernético do Brasil, provindo das ações de hackers mal-intencionados!

Portanto, mais do que nunca, precisamos ficar atentos aos dados que compartilhamos com desconhecidos, bem como telefonemas suspeitos, mensagens e e-mails de estranhos… E, principalmente, aos boletos e faturas de cartões! Afinal, esse “mega vazamento de dadosfacilitou a aplicação de golpes e fraudes, devido à quantidade de informações pessoais que ficaram expostas.

Materiais de apoio para uma internet mais segura

Infelizmente, todo e qualquer usuário que esteja exposto ao mundo digital corre riscos, seja por tentativas de ataque, violências e abusos sexuais, ameaças ou comportamentos desrespeitosos (bullying).

Já pensando nisso, em junho de 1996 surgiu o INHOPE, a primeira linha direta para no combate a Material de Abuso Sexual Infantil (CSAM) online. No início, a organização foi estabelecida na Holanda, mas com o tempo evoluiu para além da Europa, tornando-se uma rede global.

Há também, diversas plataformas informativas e educativas que buscam trazer informações de como manter boas práticas na internet, como, por exemplo, o Google for Education: um serviço do Google que busca soluções para o ensino fundamental e médio. Por meio do canal no Youtube, é possível encontrar alguns vídeos bem práticos e dinâmicos, com várias dicas de boas práticas para uma internet segura. Confira!

Além disso, aqui no Brasil, além do Governo Federal, também há organizações que fazem parte desse movimento por uma internet mais segura. E assim, se preocupando com a segurança de todas as pessoas conectadas no universo web, principalmente o acesso por crianças e adolescentes, o Safernet.org disponibiliza diversos materiais e recursos de apoio para os pais e professores, mas que podem ser aproveitados por qualquer pessoa.

Dicas de segurança da agência Caos

Para incentivar as boas práticas na internet e reforçar a sua segurança, a agência Caos preparou algumas dicas importantes para você manter suas contas e logins mais protegidos contra ataques maliciosos.

1. Criar uma senha forte e (segura);

Uma senha forte não quer dizer que tem que ser longa, mas preferencialmente contendo letras maiúsculas e minúsculas, símbolos (@ * ! % ; : . ) e números.

2. Não ligar todas as contas entre si;

Caso as contas estiverem conectadas entre si, fica muito mais fácil o acesso aos dados confidenciais.

3. Evitar repetir a mesma senha entre elas;

E o mesmo acontece ao utilizar o mesmo padrão de senha entre suas contas. Não facilite para os invasores!

4. Mudar suas senhas a cada 3 ou 6 meses;

Com a nova senha, lembre-se sempre de desconectar dos demais dispositivos, assim evita que você tenha esquecido logado em algum computador ou rede pública.

5. Ativar a autenticação em dois fatores;

A verificação em duas etapas é segura justamente porque permite adicionar uma camada extra de segurança às suas contas (Google, Facebook, Instagram, WhatsApp, etc). Você protegerá sua conta com sua senha e seu telefone!

6. Utilizar sites seguros (“https”), principalmente para compras online;

Visto que o certificado SSL (Secure Socket Layer) é instalado no servidor, por meio de uma chave digital criptografada, é ativado o cadeado e o protocolo HTTPS nos sites. Isto permite “conexões seguras” entre o servidor web e o dispositivo conectado, evitando, assim, a interceptação dos dados na rede.

Juntos por uma internet melhor!

Todos os nossos sites possuem SSL e criptografia https! Afinal, temos nosso data center com os mais altos níveis de segurança e criptografia. Por esse motivo, em todos os sites em que desenvolvemos, é pré-requisito estar incluso o certificado SSL, Firewall e criptografia HTTPS. Para assim, permitir a autenticidade dos dados entre o servidor e o cliente, bem como evitar a interceptação de dados.

Atente-se às Fake News! Procure, evitar compartilhar notícias que você não tem total certeza sobre o assunto. Infelizmente, na internet há várias pessoas mal intencionadas que buscam manipular grupos de apoio ou incentivar o ódio.  Por isso, o canal Aos Fatos tem por objetivo buscar fiscalizar o poder, verificando se eles estão falando a verdade.

Violência e Abuso online. Denuncie! Está sendo vítima de algum crime cibernético ou presenciou algum? Existem delegacias especializadas em alguns estados do Brasil. Os crimes virtuais que infrinjam os direitos humanos, tais como: racismo, neonazismo, pornografia infantilhomofobia e aliciamento infantil, podem ser denunciados tanto pelo site SaferNet quanto pelo Disque 100.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *